Portugal Telecom 2010 – Linkado e com os Finalistas!

ROMANCE BRASILEIRO, com 126 títulos, sendo 22 da Record, 9 da Companhia das Letras, 6 da Editora 7Letras. Semifinalistas: 24; Finalistas: 6

  • A  arte de produzir efeito sem causa – Lourenço Mutarelli (Companhia das Letras)
  • A espada e o novelo – Dionisio Jacob (Edições SM)
  • A genética de um crime – Eduardo Caravieri (Altamira)
  • A minha alma é irmã de Deus – Raimundo Carrero (Record)
  • A mulher, o homem e o cão – Nicodemos Sena (Letra Selvagem)
  • Anjo caído – Grecianny Carvalho Cordeiro (ABC Editora)    
  • A passagem tensa dos corpos – Carlos de Brito Mello (Companhia das Letras)
  • A prisioneira do espelho – Nilza Amaral (Escrituras)
  • A suíte é minha, lambisgoia – Gerson Menezes (Thesaurus)
  • A última palavra – Carlos Eduardo Leal (Rocco)
  • A viagem para o outro lado – Nil Lus (Veredas e Cenários)
  • Algum lugar – Paloma Vidal (7Letras)
  • Amor e tempestade – Thales Guaracy (Objetiva/Suma de Letras)     
  • Anatomia da noite – Marcio El-Jaick (Edições GLS)    
  • Bendito assalto – Domingos Pellegrini (Leitura)    
  • Bola da vez – Fábio Brazil (Digitexto)     
  • Caminhos de Deus – J B Barone (Gráfica e Editora Cricaré)      
  • Carta de Deus: ao homem do planeta Terra – José Herculano da Nóbrega (Edições Kintaw)     
  • Cartas ao cão – Tatiana Busto Garcia (Sá Editora)     
  • Cartografia da memória – Emanoel Castro Oliveira (7Letras)      
  • Caso oblíquo – Beatriz de Almeida Magalhães (Autêntica)     
  • Céu de origamis – Luiz Alfredo Garcia-Roza (Companhia das Letras)    
  • Como deixei de ser Deus – Pedro Maciel (Topbooks Editora)      
  • Condor – a multinacional do terror – Rubens Murilo de Lucas (Livre Expressão)     
  • Consolação – Betty Milan (Record)     
  • Contestado: a guerra dos equívocos – Walmor Santos (Record)     
  • Coração andarilho – Nélida Piñon (Record)    
  • Corpo a corpo com o concreto – Bruno Zeni (Azougue Editorial)     
  • Correntezas – Pedro Câncio (Libretos)     
  • Crime no congresso – Moises Groisman (Núcleo-Pesquisas)     
  • Crimes tropicais – Ricardo Alcântara (Escrituras)    
  • Crucificador de almas – Dehoney Peclat (Baraúna)    
  • Cruéis, vis e ordinários – Alcio Luiz Gomes (Record)    
  • Da vida dos pássaros – Alexandre Ribondi (Edições GLS)    
  • De gênio e louco todo mundo tem um pouco – Augusto Cury (ed. Academia de Inteligência)
  • Deixando de existir – Goulart Gomes (Livro.com)    
  • Delacroix escapa das chamas – Edson Aran (Record)    
  • Desculpem, sou novo aqui – Carlos Moraes (Record)    
  • Do Nilo ao Eufrates – Daniel Davidsohn (Pineal)    
  • Enigma de Compostela – A. J. Barros (Geração Editorial)         
  • Espelhos quebrados – Edna Uip (Sá Editora)     
  • Estive em Lisboa e lembrei de você – Luiz Ruffato (Companhia das Letras)     
  • Fantasma – Francisco Slade (7Letras)     
  • Fuga dos Andes – José Antonio Pedriali (Record)     
  • Girândolas – Daniel da Rocha Leite (Imprensa Oficial do Pará)     
  • Glória partida ao meio – Paulo Martins (7Letras)      
  • Golpe de ar – Fabrício Corsaletti (Editora 34)     
  • Hotel Novo Mundo – Ivana Arruda Leite (Editora 34)     
  • Humano, o robô – Aline Michelly (Multifoco)     
  • Immaculada – Ivone Castilho Benedetti (WMF Martins Fontes)     
  • Izabel Isabela Ilhabela – Maria Luiza Azevedo Bittencourt (Papercrom)     
  • João do Rio, 45 – Mouzar Benedito (Limiar)     
  • Julia e o mago – Cecilia Costa (Record)     
  • Kafka e a marca do corvo – Jeanette Rozsas (Geração Editorial)     
  • Leite derramado – Chico Buarque (Companhia das Letras)     
  • Lugar cheio de rãs – Celina Moraes (Terceira Margem)     
  • Mandingas da mulata velha na cidade nova – Nei Lopes (Língua Geral)     
  • Menino tropeiro – R.H. Souza (Biblioteca 24×7)     
  • Miguel e os demônios – Lourenço Mutarelli (Companhia das Letras)     
  • Mil e uma noites de silêncio – Mayra Dias Gomes (Record)     
  • Moça com chapéu de palha – Menalton Braff (Língua Geral)     
  • Monja Coen – A mulher nos jardins de Buda – Neusa C. Steiner (Mescla Editorial)    
  • Mundos de Eufrásia – Claudia Lage (Record)     
  • Na esquina do século – Luiz Fernandes de Assis (Duo Editorial)     
  • Nosso grão mais fino – José Luiz Passos (Objetiva/Alfaguara)     
  • Nouvelle – José Humberto Henriques (Vitória Artes Gráficas)     
  • O albatroz azul – João Ubaldo Ribeiro (Nova Fronteira)     
  • O cobertor azul – Marcia Uébe (Oficina Editores)     
  • O código David – Roberto Bedrikow (Keter Editora)      
  • O contorno do sol – Natália Nami (Rocco)     
  • O enigma do lago – Hilário Francisconi (Baraúna)      
  • O estado de paranóia – Tiago Santos Lima (Multifoco)     
  • O fervo da terra – Deborah Goldemberg (Tantatinta)      
  • O filho da mãe – Bernardo Carvalho (Companhia das Letras)     
  • O gato diz adeus – Michel Laub (Companhia das Letras)     
  • O livro dos mandarins – Ricardo Lísias (Objetiva/Alfaguara)     
  • O manto – Marcia Tiburi (Record)     
  • O jovem que fazia o tempo parar – Leopoldino dos Santos Ferreira (ed. Galo Branco)     
  • O momento mágico – Marcio Ribeiro Leite (Record)     
  • O pastor das sombras – Luís Giffoni (Pulsar)     
  • O pêndulo de Euclides – Aleilton Fonseca (Bertrand Brasil)     
  • O pergaminho de Jerusalém – Tarcísio Santiago de Almeida (Edição do autor)     
  • O prédio, o tédio e o menino cego – Santiago Nazarian (Record)     
  • O profeta do Jordão – Carlos Araújo (Scortecci)      
  • O seminarista – Rubem Fonseca (Agir)     
  • O teatro dos anjos – Dirceu Cateck (Giz Editorial)     
  • O último a sair acende a luz – Marcos Nunes (Usina de Letras)     
  • O vendedor de sonhos e a revolução dos anônimos – Augusto Cury (ed. Ac. de Inteligência)    
  • O videogame do rei – Ricardo Silvestrin (Record)     
  • Olhos azuis – ao sul do efêmero – Emanuel Tadeu Medeiros Vieira (Thesaurus)      
  • Pornopopéia – Reinaldo Moraes (Objetiva)     
  • Quero mais é que se danem! – Mario Lorenzi (Estação Liberdade)     
  • Rei do cheiro – João Silvério Trevisan (Record)     
  • Reima – Dau Bastos (Record)     
  • Se eu fechar os olhos agora – Edney Silvestre (Record)     
  • Sem remetente – Neta Mello (Scortecci)     
  • Setor 27 – O segredo do imperador – Daniel Pedrosa (Novo Século)     
  • Seu nome era Susana – Djanira Arruda Pio Soares (Scortecci)      
  • Síndrome de Deus – Luis Carlos de Moraes (R&F Editora)     
  • Sinuca embaixo d’água – Carol Bensimon (Companhia das Letras)     
  • Só as mulheres e as baratas sobreviverão – Claudia Tajes (L&PM Editores)     
  • Sob o sol platino – Eduardo Blaskowski (Editora Açorianos)     
  • Soledad no Recife – Urariano Mota (Boitempo Editorial)     
  • Sou toda errada – Tammy Luciano (Imprimatur)     
  • Stella – Dario Tavares (Editora Zem)     
  • Suíte dama da noite – Manoela Sawitzki (Record)     
  • Te espero o tempo que for – Samir Thomaz (Brasiliense)     
  • Tempo seco – Clara Arreguy (Geração Editorial)     
  • Trilogia da Gávea – Ivan Lima (7Letras)      
  • Um – Geraldo Lima (LGE Editora)     
  • Um náufrago que ri – Rogério Menezes (Record)     
  • Uma infância perdida – Josemir Silvério da Silva (ed. do autor)     
  • Vento do tempo – Luís Henrique Borba (Escrituras)     
  • Vermelho sobre carne – Estevão Machado Athaydes (Sob Medida)     
  • Yuxin – Ana Miranda (Companhia das Letras)     
  • Zona de guerra – Marcos Lopes (Ideia e Ação Editora)     

POESIA BRASILEIRA, com 129 títulos, sendo 22 da 7Letras, 6 da Scortecci, 4 da Ibis Libris, 3 da Multifoco e 2 da Língua Geral. Semifinalistas: 12; Finalistas: 2

  • A casa das minhas lembranças – Marici Accioly (Escrituras)     
  • A emoção como método de trabalho – Augusto Martins (7Letras)     
  • A máquina das mãos – Ronaldo Costa Fernandes (7Letras)     
  • A palavra cronológica – Fabiana Guaranho (Multifoco)     
  • A quarta cruz – Weydson Barros Leal (Topbooks Editora)      
  • A teoria do jardim – Dora Ribeiro (Companhia das Letras)     
  • A transparência do tempo – Fábio Andrade (Recife/Sec. de Cultura)      
  • A vida submarina – Ana Martins Marques (Scriptum)     
  • Abcdefghijklmnopqrstuvwxyz – Zé Urbano (Ibis Libris)     
  • Abreviaturas do invisível – Paulo Merçon (7Letras)      
  • Acordes Poéticos: cartas, poemas e canções – Fabiana Lange (Nova Letra)     
  • Aleijão – Eduardo Sterzi (7Letras)      
  • Alma de vidro – Renata Araujo Donato (Anome Livros)     
  • Ambiente – Walter Gam (Cosac Naify/7 Letras)     
  • Amor de consumo – Ricardo do Carmo (RTC Edições)     
  • Ananke – Marcos Dias (P55 Edições)     
  • Antes mesmo do sonho – Carlos Roberto Ferriani (Inst. do Livro Rib. Preto) 
  • Antologia dispersa-da vida – Marconi Moura de Lima (Scortecci)      
  • Antologia poética – Yvonne Gelape Bambirra (Espaço Editorial)     
  • As filhas de Lilith – Cida Pedrosa (Calibán)     
  • As palavras e o tempo – Paulo César Camilo Jorge (Scortecci)      
  • As plantas crescem latindo – Helder Herik (Canal 6)
  • Assim cantaram com amor e raiva – José Alcibiades Rezende Frota (Scriptum)     
  • Assim falou D. Creusa – Helton Lacerda Dantas (LivroPronto)     
  • Ave flor – Cleonice Bourscheid (ed. ARdoTEmpo)     
  • Balés – Bruna Beber (Língua Geral)     
  • Balletmanco – Donny Correia (Annablume)     
  • Banco de versos – Franklin Valverde (Terceira Margem)     
  • Barco à deriva – Juarez Francisco da Costa (Virtual Books)     
  • Bili com limão verde na mão – Décio Pignatari (Cosac Naify)     
  • Cabeça, tronco e versos – Victor Colonna (Editora da Palavra)     
  • Caminho interrompido – Oswaldo Lino Soares (Prazerdeler Editora)      
  • Coisas no meio do caminho – Fernanda Oliveira (Imprimatur)     
  • Composições em preto e branco – Marcus Vinicius Quiroga (LItbras)     
  • Cor de cadáver – Jovino Machado (Anome Livros)     
  • Deiscente – Kleber Markus (Plêiades)     
  • Depois do silêncio – Raul Marques (7Letras)     
  • Desobjetos – Fabiana Turci (Ibis Libris)     
  • Do que ainda – Júlio Castañon Guimarães (Contra Capa)     
  • Enquanto eles jogam bombas – Aguinaldo Tadeu (Teixeira Editora)     
  • Ensaio poético – Ângela Rodrigues Gurgel (Coleção Mossoroense)     
  • Escarnho – Paulo Franchetti (Ateliê Editorial)     
  • Estelar – Alice Monteiro (Ibis Libris)     
  • Estúdio – Janice Caiafa (7Letras)      
  • Eu vi um homem chorar – Antonio Carlos de Camargo (Criado Mudo Edições)     
  • Europa – Marco Antonio Figueiredo (7Letras)      
  • Fórum íntimo – Jania Souza (Alcance)     
  • Fragmentos do tempo – André Augusto Passari (Escrituras)     
  • Harpoesia – Tatiana Alves (Oficina Editores)     
  • Ínula Niúla – Michel Sleiman (Ateliê Editorial)     
  • Lacrimatórios, enócoas – Roberta Ferraz (Oficina Raquel)     
  • Lar – Armando Freitas Filho (Companhia das Letras)     
  • Limão rosa – Flora Figueiredo (Novo Século)     
  • Lírios no deserto – Euridice Hespanhol (Oficina)     
  • Lírios possíveis – Gabriel Bicalho (Aldrava Letras e Artes)     
  • Livro de papel – Adriana Versiani dos Anjos (ed. do autor)     
  • Lodo – Luis Dolhnikoff (Ateliê Editorial)     
  • Logocausto –  Leandro Sarmatz (Editora da Casa)     
  • Luas novas e antigas – Mara Senna (ed. do autor)     
  • Lume do dia – Márcia Chieppe (Calibán)     
  • Lusitânia online – Luís Bento (Novitas)     
  • Mapa das nuvens – Valdeci Ângelo Garcia (Multifoco)     
  • Mar de mim – André Mantovanni (Ghemini Editora)     
  • Mausoléu – João Miguel Moreira Auto (Editacuja Editora)     
  • Memórias infames – Antonio Miranda (Anome Livros)     
  • Meninas – poemas para pensar e sonhar – Ingrid A. D. Felchak (Taba Cultural)     
  • Mensagem no outono – Joanyr de Oliveira (Scortecci)      
  • Monodrama – Carlito Azevedo (7Letras)      
  • Música no silêncio – Fernanda Oliveira (7Letras)      
  • Musikaligrafia – Kiko Ferreira (Scriptum)     
  • Nenhuma América para conquistar – Ricardo Alcântara (Escrituras)     
  • Nunca seremos tão felizes como agora – Fernando Koproski (7Letras)     
  • O cangaço na poesia brasileira – Carlos Newton Júnior (Escrituras)     
  • O derradeiro Jó – Carlos Nejar (R&F Editora)     
  • O lento aprendizado do rapaz que amava ondas e estrelas – Davino R. de Sena (7Letras)  
  • O sexo vegetal – Sergio Medeiros (Iluminuras)     
  • O sol da palavra – Celi Luz (Ibis Libris)     
  • Olhos quase cegos – Tonico Mercador (Giordano Editorial)     
  • Os acasos persistentes – Cláudio Neves (7Letras)      
  • Os olhos e o quadro – Fernanda Oliveira (Imprimatur)     
  • Os pássaros também morrem – Isaias Leonidio Farias (CBJE)
  • Outros azuis – Sigrid Renaux (Imprensa Oficial de Curitiba)     
  • Outros silêncios – José Geraldo Neres (Escrituras)     
  • Paisagem com dentes – Renato Mazzini (Oficina Raquel)     
  • Palavras tortas – Maurício de Macedo (7Letras)      
  • Palavras vivas – Isabel Campos (Scortecci)     
  • Para todos – Daniel Cukier (Scortecci)     
  • Passageira em trânsito – Marina Colasanti (Record)     
  • Pássaro ruim – Rodrigo Madeira (Medusa)     
  • Pejuçara – Escobar Nogueira (7Letras)      
  • Pelos caminhos do mundo – Maria Luiza de Carvalho Armando (Mulheres)     
  • Pequenas biografias não-autorizadas – Leonardo Marona (7Letras)      
  • Poema no ar / Poema en el aire – Paulo Monti (Ediciones AQL)     
  • Poemas de um verso só – Francisco Fernandes de Araújo (Pontes Editores)     
  • Poemas in-Significantes – Rubens Bonatelli Moni (Edição do autor)     
  • Poemas para a liberdade – Manoel de Andrade (Escrituras)     
  • Poesia clandestina – Paulo Grasso (CBJE)      
  • Poética – Luiz Alberto Moniz Bandeira (Record)     
  • Poeticamente modificado – Paulo Eduardo da Rocha (AGE Editora)     
  • Primícias poéticas – Octávio Roggiero Neto (CBJE)      
  • Princesa de rua – Fernanda Mello (Neutra Editora)    
  • Quando todos os acidentes acontecem – Manoel Ricardo de Lima (7Letras)     
  • Quase nada sempre tudo – Juan Fiorini (Tradição Planalto)     
  • Quintal do tempo – Sergio Luiz Moreira (Multifoco)     
  • Quotidiano – Júlio César Meireles de Andrade (Kroart Editores)     
  • Reconfesso poesia – Cyana Leahy (7Letras)     
  • Reflexões poéticas – Helen Regina do Nascimento (Litteris)     
  • Refúgio d’alma – Galdy Galdino (Scortecci)      
  • Simples poesias poemas simples – João Cavalcanti Ribeiro Junior (Livro Rápido)     
  • Sob o céu de Samarcanda  – Ruy Espinheira Filho (Bertrand Brasil)     
  • Sobre o movimento das pedras – Elias Antunes (Kelps)     
  • Soleira para um império novo – Alzira Maria Ribeiro Araujo (Manuscritos)     
  • Soneto antigo – Anderson Braga Horta (Thesaurus)      
  • Sonho de Vernal – Pachu Brandão (Edição do autor)     
  • Sons: arranjo: garganta – Ricardo Domeneck (Cosac Naify/7Letras)     
  • Sou mulher – Katia Pino (Oficina)     
  • Tabasco – Lucila Nogueira (Selo Off FLIP)      
  • Tempo comum – Lucinda Persona (7Letras)     
  • Tenho um abraço para te dar – João Proteti (Papirus 7mares)     
  • Turva mirada – Marina Becker (ed. do autor)     
  • Um a menos – Heitor Ferraz Mello (7Letras)      
  • Um beijo para os crocodilos – Almir Barros Castro (7Letras)      
  • Um ponto – Letícia Genesini (7Letras)      
  • Vi uma foto de Anna Akhmatova – Fernando Monteiro (Fundação de Cultura Cidade do Recife) 
  • Via Crucis – Márcio Adriano Silva Moraes (Expressão e Arte)     
  • Vinis mofados – Ramon Mello (Língua Geral)     
  • Violinos de barro – Mirian de Carvalho (Escrituras)     
  • Vozes do mar – Emil de Castro (ed. Galo Branco)      
  • Yguarani – Wilmar Silva (Cosmorama Edições)     

CRÔNICA BRASILEIRA, com 31 títulos. Semifinalistas: 3; Finalistas: 0

  • A biblioteca no porão – Eustáquio Gomes (Papirus 7mares)     
  • A invenção da vida – Adriana Bacellar Santos (Caravansarai)     
  • A máquina de revelar destinos não cumpridos – Vário do Andaraí (Dimensão)     
  • Além do jardim – Marly Mota (Companhia Editora de Pernambuco – CEPE)     
  • Crônicas da Mooca – Mino Carta (Boitempo Editorial)     
  • Crônicas da vida e da morte – Roberto Da Matta (Rocco)     
  • Desfiz 75 anos – Rubem Alves (Papirus 7mares)     
  • Diário de bordo – Di Huri Duarte (Fundação Franklin Cascaes)      
  • Estórias do mundo virtual – Fernando Antônio de Vasconcelos (A União Editora)     
  • Flagrantes do viver – Angela Togeiro (All Print)     
  • Há controvérsias  – Ronaldo Werneck (Escrituras)     
  • Histórias que os jornais não contam – Moacyr Scliar (Agir)     
  • Mulheres casadas têm cheiro de pólvora – Marcelo Vieira Lamas (Design Editora)     
  • No mundo dos livros – José Mindlim (Agir)     
  • O canalha amoroso – Walter Navarro (Dimensão)     
  • O ciclista da madrugada – Arnaldo Bloch (Record)     
  • O comandante Bahia – Carlos Nardin (Canteiros Editora)     
  • O desenho da vida – Walmir Ayala (Calibán)     
  • O gozo de Ulysses – Noga Lubicz Sklar (Ibis Libris)     
  • O mundo e o carrossel  – Marly Mota (Companhia Editora de Pernambuco – CEPE)     
  • O primo de Deus – Ricardo Tiezzi (Geração Editorial)     
  • Passe de letra – Flávio Carneiro (Rocco)     
  • Perdidos na toscana – Affonso Romano de Sant´Anna (L&PM Editores)     
  • Relíquias – Edno Machado (Casa de Cultura Edno Machado)     
  • Relógio sem sol – Cadão Volpato (Iluminuras)     
  • Ser como o rio que flui – Paulo Coelho (Agir)     
  • Simples assim – Janise Martins (Scortecci)     
  • Um olhar sobre o cotidiano – Raimundo Antonio de Souza Lopes (Coleção Mossoroense)     
  • Trinados para o meu passarinho – Urda Alice Klueger (Hemisfério Sul)      
  • Uvas verdes – Luiz Edmundo Alves de Sousa (Anome Livros)     
  • Vôo de borboleta – Madô Martins (Leopoldianum)     

CONTO BRASILEIRO, com 69 títulos, sendo 10 da 7Letras, 5 da Scortecci. Semifinalistas: 8; Finalistas: 0

  • A boca da verdade – Mario Sabino (Record)     
  • A casa deles – Ana Paula Pacheco (Nankin Editorial)     
  • A casa dos outros – Marcílio França Castro (7Letras)      
  • A casa sem fim – Fernando Vugman (Editora Unisul)     
  • A cidade ilhada – Milton Hatoum (Companhia das Letras)     
  • A liberdade é amarela e conversível – André Giusti (7Letras)     
  • A lua de Ur num prato de terra – Alan Santiago (7Letras)     
  • A mulher que transou com o cavalo e outras histórias – João Ximenes Braga (Língua Geral)     
  • A raiz dos louros – Faustino Machado (7Letras)      
  • A solidão é espaçosa – Inah Lins de Albuquerque (Calibán)     
  • A sombra que me seguia – Adriane Salomão (7Letras)      
  • A vida que não vivi – Beto Canales (Multifoco)     
  • Abismo poente – Whisner Fraga (Ficções)     
  • Acabamento – Mara Bergamaschi (7Letras)      
  • Aluga-se janela para suicidas – Eugenio Carvalho (Liceu Gráfica e Editora)     
  • Amostragem complexa – Simone Campos (7Letras)     
  • Aneurisma matou Berimbau – Luciano Prado da Silva (Litteris: Quártica Premium)     
  • Aqueronte, o rio dos infortúnios  – Claudia Belfort (Letras do Brasil)      
  • As feridas não sangram mais – Everaldo Moreira Véras (Edições Sarev)     
  • Cine privê – Antonio Carlos Viana (Companhia das Letras)     
  • Clique realidade – Antonio Augusto Gomes (Anome Livros)     
  • Complexo do Alemão & outros contos – Victor Hugo do Carmo (RTC Edições)     
  • Contos da Carrochinha – Cleideli Carrogi (Scortecci)      
  • Contos de São Martin das Princesas  – Lucas Marques (Scortecci)      
  • Contos jurídicos – Ket Jeffson Vasconcelos Leitão (ed. Univ. Est. da Paraíba – EDUEP)     
  • Crenças e desavenças – João Batista Gregório (Baraúna)     
  • Delírio real de um amor imaginário – João Luís Chiodini (Design Editora)     
  • Dias contados – Eunice Arruda (RG Editores)     
  • Em coma – Solange Depera Gelles (All Print)     
  • Era outra vez – Livia Garcia-Roza (Companhia das Letras)     
  • Eu perguntei pro velho se ele queria morrer – José Rezende Jr. (7Letras)     
  • Fábulas delicadas – Eliana Mara Chiossi (Escrituras)     
  • Fadas de pedra – contos de amor, desejos e paixões – Elyandria Silva (Design Editora)     
  • Faróis estrábicos na noite – Cecília Prada (Bertrand Brasil)     
  • Favelinha eu te amo! – Osvaldo Matsuda (All Print)     
  • Força estranha – Nelson Motta (Objetiva/Suma de Letras)     
  • Histórias de um Norte tão velho – Marcos Fabiani (E-lectra&Kan/Atrito Art)     
  • Inverdades – André Sant’Anna (7Letras)     
  • Liturgia do sangue: a memória do lobo  – Renato Bittencourt Gomes (Leitura)     
  • Mão branca – Giovani Iemini (LGE Editora)     
  • Marulhada – Audálio Gomes Alves (Oficina Editores)     
  • Matriuska – Sidney Rocha (Iluminuras)     
  • Melancias e outras fantasias – José Pereira de Souza (Annablume)     
  • Memórias da sauna finlandesa – Marcelo Mirisola (Editora 34)     
  • Mentiras do Rio – Sergio Leo (Record)     
  • Meu amor – Beatriz Bracher (Editora 34)     
  • Mó – Jeanete Ecker kohler (Arte & Vida)     
  • No verão, o mundo é nosso – Lucília Junqueira de Almeida Prado (Scortecci)      
  • O anjo castigado – Manoel Maria Rodrigues (Baraúna)     
  • O destino de um certo Frank Zappa e outros contos – Lourenço Dutra (Escrituras)     
  • O livro submerso – Marcos Creder (Nossa Livraria)     
  • O macaco ornamental – Luís Henrique Pellanda (Bertrand Brasil)     
  • O outro escritor – Thelma Guedes (Nankin Editorial)     
  • O suicídio coletivo das ovelhas – Igor Pires Leon (Scortecci)      
  • Ocaso – contos de entreluz – Ricardo Timm de Souza (AGE Editora)     
  • Olhares plausíveis – Gregório Bacic (Ateliê Editorial)     
  • Os limites do impossível – Aldyr Garcia Schlee (Edições ARdoTEmpo)     
  • Os nomes na máquina – Daniel Ricardo Barbosa (Hemisfério Sul e Canto Escuro)     
  • Os paralelepípedos da Vila Mimosa – Alexandre Coslei (Multifoco)     
  • Pára-raio de loucos – Borboleta (Fábio Amorim de Matos Júnior) (Assis)     
  • Paulicéia dilacerada – Mário Chamie (FUNPEC Editora)     
  • Perguntas indiscretas – e outros contos e crônicas – Éber Sander (Berto)     
  • Poeira vermelha – Leonardo Teixeira (R&F Editora)     
  • Relicário – Felipe Greco (Edições GLS)     
  • Responda à minha ternura – Lucília Junqueira de Almeida Prado (Scortecci)      
  • Sweet dreams – Júnior Ratts (7Letras)      
  • Uma rua sem vergonha – Claudio Henrique (Record)     
  • Vícios ocultos – Miriam Mambrini (Bom Texto)     
  • Violetas e pavões – Dalton Trevisan (Record)     

NOVELA, AUTOBIOGRAFIA, DRAMATURGIA, MEMÓRIA E FICÇÃO BRASILEIRA, com 38 títulos. Semifinalistas: 0

  • A arte de escutar – Carla Faour (Agir)   
  • A mulher pela metade – Patricia Tenório (Calibán)   
  • Amor sem fronteiras – André Kondo (LivroPronto)   
  • As vozes do sótão – Paulo Rodrigues (Cosac Naify)   
  • Cisão – Livia Sganzerla Jappe (7Letras)    
  • Coroai-me de rosas – Rosemara de Mont’Alverne Neto (Aletria)   
  • De malas prontas – Danuza Leão (Companhia das Letras)   
  • De paz & de paixão – Tati Bueno (Ibis Libris)   
  • Dia 4 – Vithor Torres Lucio (Casa do Novo Autor)   
  • Dias pequenos – Miguel Jorge (Kelps e Editora UCG)    
  • Entre rinhas de cachorros e porcos abatidos – Ana Paula Maia (Record)   
  • Eu, Mané – Geraldo Simas (Nova Letra)   
  • Flores coloridas – Guido Viaro (Ideale)   
  • Foi à noite – Waleska (Brasiliense)   
  • Imortal – Anderson Santos (Editora 21)   
  • Instabilidade perpétua – Juliano Garcia Pessanha (Ateliê Editorial)   
  • Malindrânia – Adriano Espínola (Topbooks Editora)    
  • Minha fama de mau – Erasmo Carlos (Objetiva)   
  • Movimentos rápidos de retina – Marcelo Costa Baiotto (Nenhum dos mundos Editora)
  • Mulher de um homem só – Alex Castro (Os Viralata)    
  • Música mundana – John Neschling (Rocco)   
  • No escurinho do cinema – Ronald Claver (Dimensão)   
  • O coronel e a poeta – J. R. Guedes de Oliveira (Editora EME)   
  • O língua-solta – Miriam Halfim (Reptil)   
  • O outro estranho – Lucas Arantes (Deriva)   
  • O santo-de-pau-oco – Cláudio Fontana Teles de Carvalho (Baraúna)   
  • O teatro de Antonio Rocco – Antonio Luís Ciampolini Rocco (Imprensa Oficial)   
  • Os gerentes – Samir Yazbek (Editora da Unicamp)   
  • Quem é Letícia? – Pedro Franco (Fundação de Cultura Cidade do Recife)   
  • Queria brincar de mudar meu destino – Gilvã Mendes (Papirus 7mares)   
  • Rumo a Machu Picchu – Márcio Marquetto Caye (Editora Nova Letra)   
  • Sabor de Maboque – Dulce Braga (Pontes Editores)   
  • Servis amores senis – Alexsandro Souto Maior (Livro Rápido)   
  • Surfista ex-drogado ex-traficante – Jaques Chulam (Francisco Alves)   
  • Uma carta por Benjamin – Jana Lauxen (Multifoco)   
  • Uma noite em cinco atos – Alberto Martins (Editora 34)   
  • Vão-se os dias e eu fico: memórias e evocações – Edson Nery da Fonseca (Ateliê Editorial)
  • Viagem de Joseph Língua – Pedro Américo de Farias (Ateliê Editorial)   

ESTRANGEIROS, 15 títulos. Semifinalistas: 8; Finalistas: 2

  • Avenida Paulista – João Pereira Coutinho (Record) – Crônica portuguesa
  • Das estações entre portas – Joana Ruas (Escrituras) – Conto português  
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s